Entenda o conceito
por trás da nova marca
Semente da União

A marca original nos parecia pouco promissora, remetia ao campo, e a semeadura em grupo.

As cores eram muito tradicionais e a fonte conservadora. O movimento, que nasceu pela internet, precisava de um visual mais despojado, moderno, leve e integrado.

Em outras palavras, vale aqui a proposta de design institucional para startups “seem great to be great” ou “pareça grande para ser grande”.

Partindo das considerações iniciais, nossa percepção sobre o movimento é de que ele visa de imediato o fruto da tal semente: a união. Mais do que lançar sementes, consideramos que cada indivíduo do grupo é a própria semente da união, fazendo-a germinar por sua atuação nos diferentes cantos do país.

Quando indivíduos que tem em mente a semente do mesmo ideal se unem em torno de um propósito comum, o próprio laço entre eles faz germinar a união. Logo, o florecer do ideal não é uma ambição futura mas uma realidade presente entre eles.

Propósitos sólidos são contagiantes, pois o indivíduo precisa de causas pelas quais entenda que possa e deva lutar. Assim, a primeira ciranda se expande para uma segunda, e assim sucessivamente.

Nesta mandala dupla, são representados os aposentados e ativos. Para diferenciar os dois públicos, aplicamos 2 tons de azul. Azul é uma cor moderna, que expressa tecnologia (ponte que os uniu a priori), mas também expressa confiança e solidez.

Gostou do que viu?